Archive for the ‘WWE’ category

WWE virando canal de TV?

março 3, 2010

E empresa que representa a materialização da palavra ‘entretenimento’, a fodastiquíssima WWE, está prestes a fazer uma investida pesada. O presidente e diretor geral da World Wrestling Entertainment, Vince MacMahon está planejando para 2012 o lançamento de um canal na TV fechada americana somente dedicado à luta-livre.

Vince MacMahon

Vince MacMahon

A WWE já possui três programas semanais na TV americana, Raw, Smackdown e ECW, além de faturar alguns milhões de dólares na venda dos mega eventos mensais via pai per view. Isso, somado aos quase 50 anos de história e eventos documentados em vídeo, dá pra dar uma noção do estratosférico patrimônio, tanto financeiro quanto material que MacMahon possui.

O canal totalmente voltado para os eventos da WWE, também teria espaço para a exibição de lutas clássicas, documentários sobre lutadores já aposentados, enfim…o céu é o limite. Seria um passo importantíssimo para essa empresa que vem, ao longo dos anos, fabricando verdadeiros heróis de carne e osso. Imagina só: você chegando em casa de mais um dia fatídico de trabalho, abrindo aquela cerveja gelada, se esparramando no sofá e ligando a sua TV na “WWE TV”! Fodão né? Mas a não ser que você more nos EUA, pode tirar o cavalinho da chuva… X/

Anúncios

WWE – TLC

dezembro 23, 2009

No dia 13 de dezembro, foi realizado em San Antonio, Texas, mais um grandioso evento via pay per view da WWE, o TLC. Mais de 15 mil fãs compareceram à AT&T Arena para conferir esse show de entretenimento, que encerra com chave de ouro o ano de 2009 para a WWE. Eu sei que estou um tanto quanto atrasado com esse post, mas sabe como é né, o tio Ogro tem andado muito aterafado nesse fim de ano (NOT!). Mas aqui estou eu, com um mega post, relatando tudo o que rolou no WWE – Tables, Ladders & Chairs!

Christian X Shelton Benjamin


A noite se iniciou com um fatídico Ladder Match, e o cinturão de campeão da ECW estava em jogo. No ringue, Christian, teria de defendê-lo contra o perigoso Shelton Benjamin. O Captain Charisma já fez história nesse tipo de disputa, tendo sido um dos primeiros atletas a competir num TLC. Benjamin, apesar da carreira mais recente, já teve também significantes oportunidades em combates envolvendo mesas, escadas e cadeiras. A promessa era de um combate excruciante, cheio de riscos e imprevisibilidade.

Assim foi feito! Os dois superstars não pouparam os ataques mais variados usando as escadas como armas, mergulhos perigosos e movimentos poderosos. Era impressionante a facilidade com que ambos voam do topo de escadas de 8 metros de altura para aterrissar sobre o corpo do oponente. Numa dessas demonstrações de bravura, Christian chegou a se ferir seriamente, abrindo um corte em seu rosto, sendo necessário o atendimento médico imediato. Mas nada que tirasse o filho prodígio da ECW da disputa.

E foi com um outro vôo fenomenal que Christian deixou Shelton Benjamin incapacitado e pôde alcançar o cinturão que defendia no alto do ringue, sobrepujando mais um desafiante que tenta livrá-lo do ‘peso’ do ECW Championship, desde o seu retorno à WWE.

John Morrison X Drew McIntyre

A AT&T Arena ainda seria palco de algumas surpresas. E a primeira delas deixou chocada todos os fãs presentes. O jovem e ascendente superstar escocês Drew McIntyre deixou milhares de queixos caídos ao derrotar o campeão intercontinental John Morrison, pondo as mãos em seu tão cobiçado título e solidificando sua reputação como uma força dominante a ser reconhecida dentro da WWE.

Em um combate frenético onde se destacavam a brutalidade impiedosa de Drew McIntyre e a magnificência de John Morrison, o incansável e jovem escocês prevaleceu. Morrison esbanjou atleticismo e movimentos acrobáticos, levando a luta para fora dos domínios do ringue. Mas a força e uma série de golpes e manobras bem encaixados levaram McIntyre ao cinturão do Intercontinental Championship. Um devastador Double Underhook DDT eliminou quaisquer esperanças de Morrison prosseguir na luta e fez o título trocar de mãos. E não seria a única vez na noite em que isso aconteceria.

Michelle McCool X Mickie James

Há algumas semanas, durante uma luta entre Mickie James e Natalya, Michelle McCool pipocou no telão do ginásio num deprimente vídeo que se referia a Mickie como “Piggie James”. A distração custou não somente a vitória a Mickie, mas também causou muito constrangimento lágrimas. Após vencer um Triple Threat Match para se tornar a desafiante número 1 ao título de Women’s Champion de Michelle, Mickie parecia ter em mãos a oportunidade perfeita para por um fim ao tormento que sofreu e conquistar o título no processo.

Mas não foi no WWE TLC que ela teve a sua vingança. Seus tormentos continuaram, tendo ela que aturar Layla, lacaia de McCool, na lateral externa do ringue, ostentando uma camisa q dizia “Piggie James”. Isso, além de ter enfurecido James, também tirou a sua concentração do combate. Michelle tinha então a vantagem e, mesmo que tenha sido uma briga ferrenha, ela acabou saindo com a vitória, se sagrando ainda como a atual detentora de título dentro da WWE que mais tempo o manteve.

John Cena X Sheamus

Uma disputa que valia o WWE Championship e deixou a o universo da WWE espantado. John Cena defenderia seu título contra o jovem superstar Sheamus. As regras do combate eram simples: para vencer, era preciso fazer o adversário atravessar uma das muitas mesas espalhadas pela área do ringue.

Num choque de titãs, Cena e Sheamus se digladiaram numa luta épica para os fãs do wrestling. Por serem dois atletas imensamente musculosos, cada golpe, cada manobra, era uma demonstração massiva de força, fazendo as estruturas da AT&T Arena tremerem. E exatamente num desses momentos, quando se esperava uma finalização demolidora que poria fim ao embate em favor de John Cena, algo inesperado aconteceu. Cena estava preparado para aplicar um Suplex em Sheamus do alto da última corda, que faria o oponente atravessar uma mesa já posicionada no centro do ringue, quando o guerreiro irlandês usou de toda a sua força bruta para se livrar dos braços de Cena, cujo corpo caiu pesadamente através da mesa.

Por alguns segundos, os fãs na arena permaneceram em silêncio, descrentes do que acabaram de presenciar. Mas não havia mais volta. Sheamus derrotara John Cena num Table Match e se sagrara WWE Champion, um dos superstars mais novos da história a conseguir o feito.

Undertaker X Batista

Com um Tombstone de quebrar os ossos, o World Heavyweight Champion Undertaker parou a fúria de Batista diante da lotada AT&T Arena. Mas a vitória não veio sem controvérsias. O combate poderia ser finalizado através de submissão ou pinfall, e o uso de cadeiras de metal como armas era legal.

Após uma brutal troca de golpes de cadeira dentro e fora do ringue, Dave ‘The Animal’ Batista pôs as mãos no título às custas de um golpe baixo aplicado no campeão Undertaker. Com o Deadman incapacitado por conta da manobra ilegal, Batista, impiedoso, o acertou com uma cadeira de metal direto na cabeça, seguido do pin. No entanto, o gerente geral da SmackDown, Theodore Long, entrou em cena e ordenou que a luta fosse reiniciada, explicando que não aceitaria o resultado obtido através de meios ilegais. Enfurecido, Undertaker aproveitou a oportunidade, reuniu suas forças e deu fim ao combate aplicando o Tombstone em Batista.

Desde que conquistou o cinturão esse ano no Hell In A Cell, The Phenom não aparenta dar sinais de aceitar nada que não seja a vitória. Undertaker acumulou expressivos sucessos seguidos desde então em grandes eventos da WWE, como o Bragging Rights, Survivor Series e agora, no WWE TLC.

Randy Orton X Kofi Kingston

Randy Orton chegou a San Antonio com apenas uma coisa na cabeça: revanche. Por semanas, Kofi Kingston superou Orton em diversas ocasiões, desde destruir seu carro novo até vencê-lo no Survivor Series. Desde o soar do gongo, os dois superstars entraram com tudo no combate, até que um perfeito Dropkick colocou The Viper no comando. Com o adversário na lona, Orton começou a metodicamente despedaçar seu oponente.

E quando não se esperava mais nada de Kingston, o jovem atleta reagiu atacando Orton em um frenesi de socos e chutes. Quando ele conectou um belíssimo Trouble In Paradise, parecia que o destino de Randy Orton estava selado, mas esse conseguiu agarrar as cordas no último segundo da contagem, interrompendo o pin. Orton tomou então novamente o controle da situação, e sem dar chance a uma nova reação de Kofi Kingston, aplicou um RKO, garantindo a vitória.

Mas fica a pergunta: será que essa vitória sobre Kofi será o suficiente para amainar a ira de Orton? Ou The Viper tem mais alguma carta na manga?

Jefri-Show X D-Generation X

Quando parecia que a dupla formada por Shawn Michaels e Triple H não poderia alcançar novas alturas na WWE, D-Generation X ascendeu a um novo posto após a vitória sobre o Unified Tag Team Champions Jeri-Show, capturando seu primeiro e único título juntos.

The Game e HBK prevaleceram numa luta caótica, apesar de toda resistência de Chris Jericho e do gigante Big Show lançando mão das cadeiras, mesas e escadas como armas. A disputa não se limitou ao ringue e golpes quase suicidas eram vistos por toda a arena. O massacre afetou a ambas as duplas, sem poupar ninguém das cicatrizes da batalha. Eram golpes de cadeira, Suplexes do topo de escadas, um gigantesco Pedigree no maior atleta do mundo e em meio a esse pandemônio, o tag team mais coeso prevaleceu. O trabalho de equipe da DX foi necessário até mesmo para que Michaels alcançasse os cinturões pendurados acima do ringue.

A promessa é de que 2010 seja ainda mais vitoriosa para Triple H e Shawn Michaels, pois o encerramento de 2009 não poderia ter sido melhor.

WWE Survivor Series 2009

novembro 30, 2009

No dia 22 de novembro, foi ao ar a vigésima terceira edição do Survivor Series, a segunda mais longa exibição em pay per view da WWE. Quase 20 mil fãs lotaram o Verizon Center, em Washington – fora os milhões de expectadores em mais de 20 países ao redor do mundo – para presenciar mais um espetáculo protagonizado pelas maiores estrelas do wrestling internacional.

O tio Ogro demorou um pouco, mas cá está uma breve cobertura do que rolou no evento mais legalzudo do mês:

Team Miz X Team Morrison (Traditional Survivor Series Elimination Tag Team Match)


O primeiro combate da noite serviu como uma excelente amostra do que os astros da nova geração podem fazer, mostrando que o futuro da WWE está em boas mãos. Para a surpresa de muitos, o United States Champion, The Mizz, Drew McIntyre, Jack Swagger, Sheamus e Dolph Ziggler abraçaram a tarefa de deixar seus egos de lado e executaram um ótimo trabalho de equipe para derrotar o time do Intercontinental Champion John Morrison, formado por Matt Hardy, Finlay, Evan Bourne e Shelton Benjamin.

Iniciada com Bourne e Swagger, a luta logo tomou caráter caótico, com golpes e pinfalls pipocando por todo o ringue e estrelas colidindo como se não houvesse amanhã, incluindo um show à parte protagonizado pelo irlandês durão Finlay contra McIntyre e o guerreiro celta Sheamus.

Quando a poeira abaixou, restava o solitário John Morrison de um lado contra o trio Mizz, McIntyre e Sheamus. Jogando a cautela às favas, o ‘Shaman Of Sexy’ partiu para uma ofensiva explosiva, mas Sheamus o subjugou, conquistando a vitória para o Team Mizz.

Batista X Rey Mysterio


A sequência tinha um tempero especial: rancor, vingança e ódio. O universo da WWE assistiu ao gigante Dave Batista despejar toda sua fúria no antigo amigo Rey Mysterio, fazendo juz ao seu apelido, “The Animal”. Batista culpa Rey por tê-lo impedido de realizar o pin em Undertaker – em luta realizada no Bragging Rights, em outubro – o que o nomearia Heavy Weight Champion. Segundo Dave, ele está cansado do ‘quase’, de ver o título escapando das suas mãos, e não admite que isso tenha sido feito por um ‘amigo’.

Apesar de Rey ter lutado com todo o seu coração, partindo para a ofensiva com todas as armas que tinha, a fúria do “The Animal” sobrepujou sua coragem. Como uma locomotiva, Batista avançou sobre e Mysterio sem misericórdia. Após uma Spear fenomenal, um Spine Buster e três (sim, três!!!) Batista Bombs devastadoras, o árbitro não teve escolha a não ser finalizar o combate. Batista não esboçou qualquer sinal de satisfação com a vitória. Conforme comentado durante a tranmissão por Michael Cole, “Batista never went for a cover, never looked for a win…it was all about punishing!”, o que, em português, quer dizer que Batista é um badass motherfucker! Há!

Com Rey ainda caído na londa, Dave retornou ao ringue com uma cadeira de metal. Por um momento, todos esperaram que o gigante desse continuidade ao seu ataque, mas ele simplesmente sentou-se para assistir à agonia do antigo amigo. Após alguns momentos, Batisa se levantou sem dizer uma palavra, erguendo Mysterio do chão e executando mais um Spine Buster, em cima da cadeira de aço, para o choque de todo o Verizon Center.

A WWE tem agora um prato cheio para eleger seu novo vilão.

Team Kingston X Team Orton (Traditional Survivor Series Elimination Tag Team Match)

Kofi Kingston e Randy Orton: eis uma nova rivalidade que vem dando o que falar na WWE. Com Kofi, Mark Henry, R-Truth, Christian e MVP de um lado e Orton, Ted DiBiase, Cody Rhodes, William Regal e CM Punk do outro, o ringue foi palco de uma batalha épica. O combate prosseguia, astros eram derrotados e outros mostravam tudo que tinham a oferecer.

Até que, ao final da luta, restavam apenas Kofi contra dois já condecorados campeões da WWE, o “Straightedge Superstar” CM Punk e ninguém menos que Randy “The Viper” Orton. No entanto, acostumado a nadar contra a corrente, Kingston não se intimidou e, movido pela torcida, mostrou toda a sua versatilidade e atleticismo, justificando o porquê de ser uma das novas estrelas mais adoradas pelos fãs da WWE.

Após uma sequência acirrada com Punk, Kofi realizou o pin. Orton, pretendendo pegar o jovem astro de surpresa, adentrou o ringue tão logo o companheiro é dado como eliminado. Mas Kofi Kingston tirou a noite para mostrar que tem tudo o que é necessário para lutar de igual para igual com estrelas já eternizadas na WWE. Com um vôo espetacular, ele aplicou um Trouble In Paradise em Orton, que desabou sem nem poder reagir. E foi assim que esse combate se encerrou: Kingstone aplicando o pinfall em dois antigos World Champions em menos de 6 segundos! O neguinho não é mole não, há!

World Heavyweight Champion Undertaker X Big Show X Chris Jericho (Triple Threat Match)

Há quase 20 anos, na primeira edição do Survivor Series em 1990, Undertaker subia no ringue da WWE pela primeira vez. Na época, ninguém sabia muito o que esperar do sinistro “Demon From Death Valley”. Já em 2009, todo o universo da WWE está ciente do que este homem obstinado é capaz de fazer, incluindo entre seus feitos, um recorde de 17-0 no Wrestlemania. E é com mais uma entrada triunfal que Undertaker sobiu ao ringue do Verizon Center.

A quarta luta da noite começou com Jericho e Big Show unindo forças contra o “Dead Man”. Mas tão logo Chris tentou finalizar o campeão com um Walls Of Jericho, o maior atleta do mundo interrompeu, ficando então cada um por si.

Depois de uma franca troca de pins interrompidos, golpes incríveis e massivas demonstrações de força física, Big Show – que havia nocauteado Jericho com um Right To The Head – partiu para cima de Undertaker com um gigantesco choke slam. Quando parecia o fim para o lutador das trevas, Undertaker reverteu o ataque e aplicou uma das mais temidas manobras de submissão da WWE, o Hells Gates em Big Show, obrigando-o a bater.

Mais uma vitóroia incontestável do “Phenom” e mais uma pergunta no ar: se nem mesmo o maior atleta do mundo pode parar Undertaker, quem poderá?

Team Mickie X Team Michelle (Traditional Survivor Series Tag Team Elimination Match)

Concluindo uma semana de insultos por parte de Michelle McCool, Lyla e Beth Phoenix à superstar Mickie James – levando a mesma até as lágrimas durante o Smackdown – esse foi mais um combate que se iniciou com sabor de acerto de contas.

A noite das divas da WWE foi marcada, entre outras coisas, pela impressionante força física da “Glamazon” Beth Phoenix. Mas não foi tudo o que Beth demonstrou. Ela também deixou clara toda a sua anti-desportividade ao não concordar com a sua eliminação, após um ótimo Crucifix perpetrado por Mickie James. Esta, aliás, foi outro destaque da luta, esbanjando seus tradicionais atleticismo e vigor.

Mas a conclusão do encejo ficou a cargo da Divas Champion Melina, que exibiu habilidades acrobáticas para executar um Sunset Flip na Women’s Champion Michelle McCool, que já dava a sua vitória como garantida, em sua arrogância costumeira.

WWE Champion John Cena X Triple H X Shawn Michaels (Triple Threat Match)

Como citado no site official da WWE, “quando se trata do título mais cobiçado da companhia, a lealdade se torna um preço que nem todos os superstars estão dispostos a pagar.”. Apesar da entrada de Triple H e Shawn Michaels como a famosa dupla Degeneration X, o combate seria cada um por si. E também, apesar do discurso de que não importa quem levasse o título, contanto que o mesmo fosse conquistado para a DX, a noite nos guardava mais algumas surpresas.

Segundos após o sinal de início da luta, Shawn Michaels despachou Triple H com um Sweet Chin Music. A arena permaneceu em choque, assim como o pasmo campeão John Cena. Com Triple H fora, HBK e Cena se atracaram como titãs.

No entanto, como qualquer fã da WWE pode afirmar, nunca tome “The Cerebral Assassin” por vencido. Triple H se recompôs e fez com que o choque dos três gigantes tomasse um rumo diferente, dinâmico e muito mais perigoso, fora dos limites do ringue. Foi então que H deu o troco no ‘companheiro’ executando um Spine Buster em Shawn, na mesa de narração do evento. Enquanto a luta quase chegava ao fim com diversas contagens interrompidas, foi um castigado e exausto Cena que, seguindo o seu lema de “never give up”, perserverou e aplicou o pin em Triple H, mantendo pra si o título de WWE Champion.

Será que após esse último capítulo, a história da polêmica Degeneration X chegou ao fim?

Putz! Dá pra suar só de ler né? Pois é, foi mais uma noite de entretenimento certo para os fãs da Wwe ao redor do mundo. E o próximo encontro já está marcado! No dia 13 de dezembro, a cidade de San Antonio, no Texas recebe o explosivo TLC, evento no qual os astros colidem, levando a ação para fora dos ringues com o auxílio de mesas, escadas e cadeiras. Dá pra perder?

WWE Survivor Series 2009

novembro 14, 2009

WWE Survivor Series 2009Pra estrear bem essa bagaça! Que badass motherfucker não curte a WWE??? Pois é, esse primor top class do entretenimento internacional não dispõe de seu devido espaço cá na República das Bananas, mas isso não impede fãs obstinados, como eu, de acompanhar os eventos de uma verdadeira fábrica de mitos e heróis.

A WWE é, hoje e há muito tempo, uma das empresas de entretenimento de maior retorno do planeta. São quatro programas semanais, RAW, SmackDown, ECW e Superstars – sempre com arenas lotadas – além dos grandes eventos mensais exibidos por pay-per-view, nos quais temos estádios inteiros repletos com até 70 mil expectadores! Tá ruim? Ah sim…não estamos falando de esportes. Isso é TV, amigo…

Mas por falar em grande evento, o do mês de novembro, Survivor Series, vai ao ar no próximo final de semana, dia 22 e será realizado no Verizon Center, em Washington!  Preciso dizer que todos os ingressos já foram vendidos? E nem é pra menos. O Survivor Series tem tudo para ser o maior evento da WWE de 2009, desconsiderando o inabalável Wrestlemania. Tá, daí você me pergunta, “ó grande Ogro, mas por que?”. Dá uma sacada nas mais importantes das lutas programadas:

– Team Kingston vs. Team Orton – uma galera cascuda se enfrentando num tradicional Elimination Tag Team Match. De um lado, encabeçados por Kofi Kingston ( um dos melhores atletas da nova geração) temos MVP, Mark Henry, Christian (atual campeão da ECW) e outra fera ascendente, R-Truth. Os oponentes, chefiados pelo principal vilão da franquia atualmente, Randy Orton, e seus fiéis escudeiros Ted DiBiase, Cody Rhodes contam ainda com o descompensado CM Punk e o coroão William Regal.

– Batista vs. Rey Mysterio – Duas lendas da WWE que já se consideraram irmãos e foram Tag Team Champions. Mas depois de um arranca-rabo no Bragging Rights, último grande evento ocorrido em outubro, a coisa mudou. Em suma, Mysterio impediu Batista de chegar ao título de World Heavyweight Champion e a cabeça do menor atleta do programa quase foi arrancada. Acerto de contas imperdível!

– John Cena vs. Triple H vs. Shawn Michaels – Triple Threat Match que vale o título de campeão da WWE, atualmente detido por Cena. Três das maiores lendas da WWE de todos os tempos se enfrentando. Dispensa comentários…

– Undertaker vs. Big Show vs. Chris Jericho – outro Triple Threat Match sem precedentes que também vale título, o de World Heavyweight Champion, atualmente nas mãos do fodástico Undertaker. Big Show é sempre cascudo e o mesmo acontece com o ardiloso Chris Jericho. Mas eu sou fã declarado do lado negro da força, então já tô torcendo pelo coveiro!

Ainda teremos outros embates de estrelas de segunda grandeza, digamos assim, mas só esses aí em cima já valem o domingo todo. Seguem os vídeos da promo oficial do Survivor Serires 2009 e o matchcard com a prévia dos principais combates:

Diversão garantida Ogro Style! Há!